Arquivo da Categoria “Outros esportes”

Um 2013 pra esquecer… e pra lembrar

MUITA gente me cobrou um posicionamento, uma opinião, uma palavra sobre o fim do ano do futebol brasileiro. Principalmente sobre o mangue embrolho nos tribunais que rebaixou a Portuguesa e salvou o Fluminense. Confesso que não tive a mínima vontade de opinar sobre isso. Existem argumentos para os dois lados, e vocês podem defender uma ou outra coisa, mas eu só vou falar uma coisa: isso tudo não é esporte. Isso tudo não é futebol.

Briga em estádio não é futebol. Marginal com barra de ferro na mão não é esporte. Decisão fora de campo, advogados ganhando jogos, pressão política e sei lá mais o que, isso tudo não é futebol e muito menos esporte. É por isso que eu preferi não entrar em discussão sobre isso. Porque eu gosto de discutir bola na rede, atacante em campo, gols, títulos, superação, artilharia, defesas, vitórias. Eu gosto de falar de esporte.

E é por isso que esse blog andou meio esquecido nos últimos dias (o que não significa que os assuntos acima não mereçam ser pensados e discutidos. Merecem, sim, mas para que soluções sejam encontradas e eles fiquem no passado… ) e é por isso também que escrevo hoje após o título mundial brasileiro no handebol feminino.

Alexandra e o técnico Morten Soubak / Foto: Confederação Brasileira de Handebol

Não, eu não acompanho handebol nem de longe da forma como acompanho futebol. Até muito pouco tempo, não entendia bulhufas das regras do esporte e não sabia o nome de nenhuma jogadora. Muito menos que uma delas, a Alexandra Nascimento, é a atual melhor jogadora do mundo. Apesar de tudo isso, foi emocionante ver a conquista do título inédito e histórico dessas meninas. A seleção brasileira nunca nem havia chegado a uma final e, desde 1995, com a Coreia do Sul, essa é a primeira vez que uma seleção fora da Europa conquista o Mundial feminino.

Teve investimento, claro. Reproduzindo uma matéria do Estadão, a seleção brasileira recebeu nos últimos anos ajuda significativa do governo federal. De acordo com o Ministério do Esporte, na preparação para a Olimpíada de Londres de 2012 e na próxima, no Rio, em 2016, o governo destinou R$ 5,4 milhões somente para a seleção feminina. Considerando os investimentos para os Jogos do Rio, a entidade vai liberar, tanto para a equipe nacional masculina quanto feminina, um total de R$ 9,4 milhões (R$ 3 milhões do Ministério do Esporte; R$ 4,4 milhões do Banco do Brasil e mais R$ 2 milhões dos Correios).

E também teve amor, dedicação, raça e muito trabalho (recompensado). Parabéns, meninas! Porque isso, sim, é esporte. E esporte pode mudar um país.

Que feitos como este abram os olhos de quem pode mudar este país. Que a conquista destas meninas não seja esquecida como acontece todo ano com o futebol feminino, por exemplo. Que as promessas não sejam apenas pelo calor do momento. Que os investimentos e as ações de formação, treinamento, qualificação e apoio efetivo aos jovens atletas não sejam esquecidas em três meses. Que os atletas deste país acreditem num futuro melhor, mas que possam viver o esporte em seu presente. E que a gente lembre, acredite e lute sempre por isso.

Obs. E parabéns ao Esporte Interativo por acreditar nessas meninas muito antes delas ganharem o Mundial! 🙂

Comments 1 comentário »

Ora Rodas Stock Car Bahia

Neste final de semana, acontece o GP Bahia da Stock Car aqui em Salvador! O Ora Rodas, claro, não poderia ficar de fora dessa, então, tratamos de correr literalmente na pista da prova antes mesmo dela estar liberada pra vocês conhecerem um pouco mais! Quem nos acompanhou nessa volta foi o piloto Patrick Gonçalves, um dos baianos (junto com Diego Freitas) que corre pela categoria. Ele dirigiu pela primeira vez o Peugeot 408, versão de rua do carro que pilota na Stock Car.

Vamos lá então, mãos no volante, pé no acelerador e dedo no play!

Para conhecer mais sobre o Peugeot 408 e saber o que Patrick Gonçalves achou do carro, confira a matéria completa aqui!

Vrrruummmmmmmmmm!!!!

Comments 1 comentário »

Aquecendo o motor – Ora Rodas Stock Car Bahia


Vocês sabem que eu não entendo muita coisa de carro (já basta futebol né minha gente?), mas eu ADORO descobrir umas coisinhas sobre o assunto pra vocês! Não é à toa que, no ano passado, lançamos o Ora Rodas, a versão automobilística da Tv Ora Bolas, aqui do blog. Olha aqui o link pra  quem não conhece e não viu o vídeo ainda.

Pois bem, neste final de semana, acontece o GP Bahia da Stock Car aqui em Salvador. As ruas do Centro Administrativo, onde a prova será realizada, estarão interditadas desde as 20h desta quinta-feira e, no domingo, mais de 50 mil pessoas devem acompanhar a etapa baiana da competição. É claro que o Ora Rodas não poderia ficar de fora né? Pois já estamos aquecendo os motores aqui na edição do vídeo e, no sábado (25), vocês conferem a matéria com o piloto Patrick Gonçalves, um dos baianos (junto com Diego Freitas) que corre pela categoria. Pelo clima das fotos da gravação, dá pra perceber que eu me diverti muito né?! Até sábado, então!

Comments Nenhum comentário »

Sobre deuses e homens

Uma dessas histórias de deuses e fantasias conta que há muitos e muitos anos, Hércules, filho de Zeus, o deus grego supremo, matou um homem em um dia difícil, por um motivo bobo. Arrependido, então, ele teria criado as Olimpíadas para pedir desculpas ao pai e aos outros deuses. Mitologia a parte, a verdade é que os gregos inventaram os jogos para exibir suas habilidades e agradar aos deuses do Olimpo.

Muito tempo se passou desde o primeiro registro dos jogos em 776 antes de Cristo. Mundos giraram, mares subiram e baixaram, tochas olímpicas se acenderam e se apagaram e, hoje, acho difícil que algum atleta, até mesmo os gregos, pense em subir ao pódio para agradar Zeus, Apolo, Atenas, Afrodite e companhia. Lá do alto do monte sagrado onde moram, no entanto, se eles olharem com atenção, serão capazes de perceber a inversão.

Deuses são os outros. Aqueles que começaram a correr numa estrada de barro, que tiveram que abandonar a família para mergulhar em águas distantes, que treinaram descalços, que choraram, que sentiram dor. Que passaram por cima da pobreza de um país que pouco sabe criar seus atletas. Que ignoraram a incompetência de tanta gente pequena, num território de possibilidades tão gigantescas. Que transformam um sistema educacional tão cheio de falhas e que pouco os incentiva num improvável e invertido patrocínio para sonhos olímpicos. Porque deuses mesmos são esses brasileiros que vencem cada desafio e dificuldade que lhes é apresentado durante todos os outros dias, além destes quinzes de Olímpiadas, a cada quatro anos, a que os mortais assistem.

Por isso, da próxima vez que você se sentir no direito de cobrar uma medalha de um nadador, cobre uma piscina olímpica em Salvador, por exemplo.  Na realidade local, mas que está longe de ser exclusiva, você pode bradar também que não temos ginásios ou campeonatos estruturados em vez de xingar a queda de um atleta.  Quando ousar desdenhar de uma derrota na expectativa de uma medalha, experimente conhecer um pouco mais da história de quem está ali. Dificilmente, ela terá qualquer traço de decepção. Decepcionante mesmo é saber que quando a pira olímpica é apagada no fim dos jogos, não é apenas o fogo que some. Quantas vezes você ouviu o nome de Sarah Menezes, primeira mulher brasileira a ganhar uma medalha de ouro no judô nas Olimpíadas, nos últimos quatro anos?

Na sua famosa Odisséia, Homero, poeta épico da Grécia Antiga, afirma que “Todo homem precisa dos deuses.” Já passou da hora, no entanto, de aprendermos que os deuses também precisam do suporte dos homens. Medalhas virão, derrotas também – e, sim, elas serão maioria, mas quem disse que a vitória está exclusivamente na cor de um metal pendurado no peito? Não é difícil perceber que já existe uma coroa de louros, planta que representava a vitória na Grécia e na Roma antigas, em cada um dos 259 “deuses” brasileiros em Londres e todas elas têm um brilho dourado.

Pretinho Básico
A delegação brasileira em Londres conta com os superpoderes de 132 homens e 123 mulheres, de 32 modalidades. Nas Olímpiadas de Pequim, em 2008, foram 277 inscritos, a maior já inscrita pelo Brasil. Nos últimos jogos, o Brasil também igualou seu recorde em números de medalha, foram 15, como em Atlanta em 1996.

Esporte Fino
Até ontem, só uma mulher brasileira havia conseguido o ouro em prova individual na história das Olimpíadas: Maurren Maggi, no salto em distância, em 2008. A 16ª medalha do judô em Olimpíadas tornou a modalidade, provisoriamente, na mais vencedora na história do Brasil nos Jogos, superando a vela, que acumula 15 medalhas.

Comments 1 comentário »

Ora Rodas na pista!!!

Senhoras e senhores,

Mãos no volante, pé no acelerador e dedo no play! Está na pista o 1° Ora Rodas da história, que conta um pouco mais do luxuoso Range Rover Evoque, que entre outras coisas ótimas, praticamente estaciona o carro sozinho pra você! ‘Eita’ que maravilha de carro! =)

Vocês encontram a matéria completa sobre o Evoque no Correio* aqui.

Vrrruummmmmmmmmm!!!!

Até breve, pilotos e pilotas!!! =)

Comments 2 comentários »

Pessoas!!!

Louca pra contar essa novidade pra vocês!

O Ora Bolas acaba de ganhar um primo (risos)! É o Ora Rodas, que vai tratar de outro assunto que vocês, homens, amam muito também não é!?!?!?! Portanto, ainda essa semana, tem estreia do primeiro vídeo Ora Rodas aqui pra vocês!!!

Pra não fugir da tradição, fotinhas da gravação pra vocês já irem entrando no clima!

Comments 3 comentários »

Momentos Tudo às Claras

Pra quem não conhece ainda, o Tudo às Claras vai ao ar no programa Bahia Esporte, aos sábados, 8h50 na TV Bahia.

Comments 2 comentários »

Atenas – Estádio Panathinaiko



Conheço muitas pessoas que se animam com o futebol apenas no período da Copa do Mundo. São aqueles famosos torcedores de quatro anos em quatro anos. Muitas vezes, durante o resto do tempo não têm nem um time para chamar de seu, mas se esgoelam e sofrem com a Amarelinha no Mundial.

Pois bem, obviamente, eu não sou deste tipo de torcedora… mas, quando se trata dos outros esportes, eu sou uma autentica e fissurada torcedora sazonal das Olimpíadas. Natação, nado sincronizado, ginástica, hipismo, vôlei, o que tiver passando na televisão, eu paro pra assistir! Desde pequena, lembro que eu e meu irmão passávamos a viver em função do horário das competições durante os jogos.

De férias, como vocês sabem, ao passar pela Grécia, fiquei ansiosa pelo encontro com o estádio Panathinaiko, sede dos primeiros jogos olimpicos da era moderrna , realizados em Atenas, em 1896.

E que lugar maravilhoso!!! Além da óbvia beleza, é emocionante pensar que aquelas arquibancadas viram pelo menos 2.200 anos de história. Além de abrigar os Jogos Panatenaicos, parte das festividades da Panathenaea, maior celebração de Atenas, em homenagem à deusa que empresta o nome à cidade, também foi palco de duelos de gladiadores, corridas de bigas e lutas de animais durante a época do Império Romano na Grécia.

Depois de sumir nas páginas da história, foi reconstruído todo em mármore (como em sua última versão no passado) para os Jogos de 1896, no mesmo local, encravado entre os morros de Agra e Ardettos, no centro da cidade. Atualmente é utilizado para celebrações e eventos importante ligados ao esporte no país.

Espero que gostem das fotinhas que fiz!

No próximo domingo, já tem coluna de volta no Correio*.

Comments 4 comentários »

Peço licença ao futebol aqui no blog pra falar de outro esporte muito bacana! Por conta de uma matéria que gravei para o Bahia Esporte descobri que existe uma pista de Motocross aqui pertinho de Salvador! Alguém sabia da existência? Lá, você pode alugar uma moto e pisar no acelerador na pista!!

Pois bem, neste sábado, em Lauro de Freitas, vai acontecer o primeiro enduro feminino de Cross Country na Bahia. O evento será na pista do Moto Park Off Road que pertence ao Luca Pioreli, campeão italiano de Motocross. O programa Jovem na Mídia está na organização do evento que pretende abrir as portas para as mulheres no Motocross. Mais informações no site jovemnamidia.com.br ou no telefone 71-9916 9845.

Dá pra ir assistir a competição pra conhecer a modalidade e depois se arriscar no esporte!! Um programa diferente e ideal pra quem gosta de esporte radical!! Eu ia até tentar pilotar, mas a verdade é que nunca tinha subida numa moto antes na vida e… bem, vocês vão ver que a coisa não é nada fácil na matéria que vai ao ar neste sábado de manhã, dia 30, no programa Bahia Esporte, na TV BAHIA!

Veja algumas fotos do treino que acompanhei das meninas:

Maraysa Ribeiro e Alane Andrade prontas para acelerar

As garotas treinando para o primeiro enduro feminino de cross country na Bahia

Bastidores da filmagem para o Bahia Esporte

Competição acontece neste sábado em Lauro de Freitas

******************************************************************
Gente, o Bahia Esporte ficou mais curto e a matéria não foi ar neste sábado, mas vai ser exibida no próximo programa (07.11) ok?
******************************************************************

******************************************************************
Mais uma vez o Bahia Esporte ficou mais curto e a matéria não foi ar neste sábado (07.11), assim que tiver uma data para a exibição da matéria aviso pra vocês, ok?
******************************************************************

Comments 7 comentários »


Warning: readfile(../ga.txt): failed to open stream: No such file or directory in /home/claraalbuquerque/claraalbuquerque.com.br/wp-content/themes/mandigo/footer.php on line 356