Arquivo da Categoria “Nordestão”

O inverso e o avesso na final da Copa do Nordeste!

final cne 2016

Com a chegada de Milton Mendes, o Santa Cruz cresceu na hora certa e virou pelo avesso (só que do lado bom pro seu torcedor agora!). A expectativa no início da temporada era grande, mas o tricolor pernambucano decepcionou na largada. Tropeçando, se classificou na segunda colocação na fase de grupo e passou pelo mata-mata da Copa do Nordeste rodeado de desconfiança. O time do novo treinador, no entanto, evoluiu e mudou consideravelmente sua postura em campo. Primeiro, vale destacar o emocional dos jogadores, muito mais concentrados e confiantes que antes. Mais importante, o Santa Cruz que chega à final é uma equipe mais compactada, defensivamente acertada e com um meio de campo mais interessante com João Paulo e Uillian Correa. No ataque, Grafite passa por ótimo momento, unindo inteligência à velocidade e ousadia de Keno. Com Milton Mendes, foram seis jogos três vitórias e três empates.

Do outro lado, o Campinense parece viver momento inverso, ainda que isso não tenha determinado a desclassificação da equipe na própria Copa do Nordeste e no estadual. As derrotas, inexistentes no início da temporada, começaram a dar as caras e Francisco Diá tem tido trabalho pra manter a equipe organizada e “energizada” em campo. Artilheiro do ano, no Brasil, Rodrigão chegou a ficar quatro partidas sem balançar as redes. O Campinense precisará de fôlego renovado pra final. Assim como fez com o Sport, na semifinal, deve jogar o primeiro jogo no contragolpe pra tentar levar um bom resultado pro Amigão.

O roteiro lógico, imaginando um gráfico de crescimento do Santa Cruz e de queda do time paraibano, indica um favoritismo dos pernambucanos. O Campinense, no entanto, não tem tido problemas em derrubar favoritos.

Em números, o momento de crescimento do Santa Cruz

Nos primeiros 10 jogos da temporada:
4 vitórias / 3 empates / 3 derrotas / 11 gols pró / 9 gols contra

Nos últimos 10 jogos da temporada:
5 vitórias / 4 empates / 1 derrota / 12 gols pró / 7 gols contra

Do outro lado, parece acontecer o inverso com o Campinense

Nos primeiros 10 jogos da temporada:
7 vitórias / 3 empates / 0 derrotas / 17 gols pró / 5 gols contra

Nos últimos 10 jogos da temporada:
4 vitórias / 4 empates / 2 derrotas / 10 gols pró / 4 gols contra

Comments Nenhum comentário »

Copa do Nordeste 2016

Se Maria Bonita pede, Lampião atende. Então, depois de acirrada votação (só que não!), no twitter, o tema escolhido por vocês para a semana foi a Copa do Nordeste, essa linda. Chegamos exatamente na metade da primeira fase, e teve muito candidato a Lampião decepcionando sua Maria Bonita (oi, Caerá!), enquanto outros, mesmo sem muitas flores (olá Bahia!), têm ganhado novas chances da moça. Em geral, temos um início de Copa do Nordeste bem equilibrado, com poucas paixões arrebatadoras, o que significa um final de fase emocionante. Grupo por grupo, então, vamos analisar as possibilidades de conquista.

Vai começar a Copa do Nordeste

Grupo A: Raposa assanhada
O Campinense, atual líder do grupo começou bem a temporada e ainda está invicto em 2016 (incluindo estadual e Copa do Nordeste). Se o time não é completamente envolvente, tem peças eficientes, como a atacante Rodrigão, um dos artilheiros da competição. Acreditava que o ABC, de volta à Copa do Nordeste depois de um 2015 ruim, pudesse brigar por uma vaga, mas as atuações do time arrasaram os corações de seus torcedores. Está fora da briga. Salgueiro sai na frente pela segunda vaga, mas tenho a impressão que este grupo vai colocar apenas um integrante na próxima fase.

Grupo B: O escolhido
América e CRB brigam por classificação e o encontro entre eles nessa 4º rodada pode definir muita coisa. Quem vencer, pra mim, garante a primeira colocação e a chance de seguir cortejando a Maria Bonita. O outro tem a possibilidade de ficar com uma das vagas dos melhores segundo colocados, mas não é o caso com os atuais números. Apesar do Coruripe ter um dos artilheiros da competição, junto com o Estanciano, devem sonhar pro ano que vem.

Grupo C: Tricolor conquistador
Mesmo sem convencer em todas as partidas (em especial, na estreia, diante do Santa Cruz), o Bahia é o único time com 100% na competição e com Hernane, um dos artilheiros da competição, em ótimo relacionamento com a bola. Com uma agenda, no mínimo, embolada, prevejo um tropeço em algum momento. O time viajou para o exterior (e foi goleado por 6×1) e vai atuar dois dias depois de voltar dos Estados Unidos. Não acho que a equipe vai sentir tanto o motivacional, mas o problema será o desgaste físico justamente quando os jogos entram numa fase mais decisiva. Ainda assim, pra mim, o encontro na próxima fase tá garantido. Em segundo lugar no grupo, o Santa Cruz tropeça e precisa vencer os dois próximos jogos, na teoria, contra adversários mais fracos pra tentar manter a classificação como um dos melhores segundos colocados. O time está se garantindo nas quartas, hoje, no limite, com um gol a mais que o Salgueiro, o 2º no grupo A, pois os dois têm o mesmo saldo. Juazeirense e Confiança ainda não venceram na competição. Não acredito em classificação para a dupla.

Grupo D: Baião de dois
Diferente do Santa Cruz, que também começou a mal a temporada, mas ainda não conseguiu evoluir, o Sport já mostra alguma evolução e é mais regular. É aquela história, Falcão fez ótimo trabalho de “bombeiro” no segundo semestre de 2015. Agora, com peças de reposição bem interessantes, como o colombiano Lenis, o técnico tem a chance de construir o time do início. Segundo colocado no grupo, o Fortaleza tem grandes chances de acirrar a briga pela primeira posição, já que os dois ainda se encontram (no Castelão). Hoje, os dois estariam classificados, e minha previsão é de que este grupo deve mesmo ceder dois postulantes ao coração da Maria Bonita para a próxima fase. Não imagino River e Botafogo surpreendendo.

Grupo E: A reconciliação
Depois de perder a vaga por motivos extra campo, em 2015, o Sampaio começou bem o regional e parece que dessa vez vai! Ainda que tenha mudado muito de 2015 pra 2016 e que tenha muitos pontos a melhorar, a Bolívia Querida saiu na frente num grupo que tinha um favorito, mas que decepcionou demais, o Ceará. Se o time de Lisca corre o risco de ficar pelo meio do caminho, sorte do Vitória da Conquista. O Bode ainda não embalou no campeonato baiano, mas conseguiu bom resultados no regional e sai na frente do Ceará pela segunda colocação. Hoje, com seis pontos em três partidas, está na zona de classificação para o mata-mata do torneio como um dos melhores segundos colocados. Vale lembrar que na próxima rodada enfrenta novamente o Flamengo-PI, pior time das três primeiras rodadas. Estão aqui nesse grupo, as grandes surpresas do coração, digo, da competição.

Resultado da votação do tema:
Copa do Nordeste 69%
R$ e Salários da bola: 17%
Libertadores: 14%

Comments Nenhum comentário »

Lampião e Maria Bonita em busca da Lampions League

Lampião era alvinegro; Maria Bonita era tricolorLampião era conhecido pela sua disciplina. Gostava de trocar palavras e passes dentro de sua ordem. Daqueles que transformava um bando em time. Era do tipo que preferia controlar a situação, acelerar, desacelerar e ter paciência, a colocar as pernas na frente da bola. Gostava de cozinhar a batalha para, na hora certa, dar o tiro certeiro.

Lampião tinha raízes. Era daqueles que faziam questão de manter seus homens de confiança. E tinha todos os seus capangas muito bem entrosados. Quando algo não funcionava numa das linhas do esquema, tinha alguém pronto no cangaço pra segurar o ataque. Gostava de estudar seus adversários, mas gostava ainda mais de deixar seus rastros pelo caminho.

Lampião era seguro de si. Daqueles cangaceiros que não esqueciam seus valores e virtudes, independente do tempo. Do tipo que confiava em sua artilharia, mesmo que ela tivesse mais anos do que muitos naturalmente desejariam. Gostava de não ter dúvidas e era muito bem resolvido com quem era.

Maria Bonita era conhecida pela sua emoção. Daquelas que tirava qualquer um do sério com seus rompantes e dramas. Do tipo que colocava o coração na boca a cada jogo. Daquelas que, muitas vezes, não olhava pra trás porque o objetivo estava era na sua frente. Gostava de arriscar e tinha atributos para colher as recompensas.

Maria Bonita era rápida e caceteira. Preferia os batimentos que a velocidade lhe dava à passividade de uma presa. Era daquelas que se alimentava de adrenalina, que crescia nas horas difíceis e que deixava seu sangue quente queimar quem atravessasse seu caminho. Gostava de ser predadora e de levar a taça pra casa.

Maria Bonita era formosa. Do tipo que sabia usar a criatividade pra virar o pescoço dos passantes. Na flor da idade, tinha energia de sobra pra evoluir, mas já era sagaz pra saber que a ansiedade não conquistava nada. Gostava de ser notada, admirada e muito bem amada.

Lampião era alvinegro. Tinha cinco vitórias e cinco batalhas empatadas. Invicto, já tinha acertado o alvo trezes vezes. Maria Bonita também tinha cinco batalhas vencidas e cinco empatadas. Também tinha flechado treze vezes a rede. Mas Maria Bonita era Tricolor.

Lampião era Ceará. Maria Bonita era Bahia.

Lampião queria aprender a fazer renda com Maria Bonita. Maria Bonita queria aprender a namorar com Lampião. No fim, eles poderiam até se apaixonar (e eu estou torcendo por um jogo de conquista daqueles), mas apenas um deles ainda pode levar taça da Lampions League. Quarta-feira a gente começa a escrever o fim dessa história. Que vença a melhor conquista!

p.s.1 ATENÇÃO, TRICOLORES: quarta-feira também tem novidade especial pra vocês aqui no blog, no face, no twitter! O André Henning anuncia em seu o programa, o No Ar com André Henning, às 13h, no Esporte Interativo e Ei Plus e depois vocês ficam sabendo de tudo por aqui! Tenho certeza que vocês vão gostar e me ajudar na missão! Fiquem ligados!!

p.s.2 O Esporte Interativo e Ei Plus transmitem o jogo para todo o Brasil. Quarta, a cobertura começa às 13h, com o No Ar com André Henning, direto da Fonte Nova, e o canal segue com uma grande cobertura dessa histórica final!

 

Comments 5 comentários »

Pitacos de quarta

Eu sei que cês adoram um palpite! Mas, todo pitaco tem seu fim e chegou a hora de pedir a conta da primeira fase da Copa do Nordeste! Então, vamos conferir se eu tô boa de bola de cristal e os comentários (e pitacos porque eu não sou de ferro) para as quartas de final da Lampions League.

Quartas da Lampions League

 

Grupo A: Serrano-BA, Confiança-SE, América-RN, Vitória
O que eu disse: favorito erao Vitória e a segunda força era o América.
Na mosca. \o/

Confronto das quartas: América x Vitória
O Vitória passa por um momento muito ruim. Foi eliminado no fim de semana do Campeonato Baiano e não avançou para as finais do estadual, logo está fora da Copa do Nordeste de 2016 (um tremendo vexame para o maior campeão da competição e péssima notícia técnica e financeiramente para o inicio de temporada que vem). Drubscky foi demitido e veio Claudinei Oliveira. Pra mim, a demissão de Drubscky foi errada. O elenco tem diversas falhas, estava longe do ideal e não tinha tudo uma grande apresentação até então, mas o técnico conseguia os resultados (tinha apenas uma derrota na temporada) e merecia o tempo pra evoluir a equipe. Pra completar, o presidente Carlos Falcão renunciou na noite de segunda-feira e o clube está em verdadeira ebulição. Afetará em campo? Capaz…
Enquanto isso, o América faz ótima campanha no Potiguar e vem para o jogo campeão do primeiro turno e, principalmente com a volta de Cascata, é um time bastante competitivo.
Hoje, meu pitaco é que o América passa.

Grupo B: Socorrense-SE, Coruripe-AL, Sampaio Corrêa-MA, Sport
O que eu disse: Sport favorito e Sampaio Côrrea brigando por vaga.
Considerando que o Sampaio perdeu pontos no tribunal e que se não fosse por isso teria classificado, minha bola de cristal segue translucida e afiada!

Grupo C: Piauí, Moto Clube-MA, Salgueiro, Náutico
O que eu disse: Náutico seria favorito, Moto e Salgueiro brigariam pela segunda vaga e que seria o grupo com maior possibilidade de surpresa.
Errei feio o Náutico, mas não fui tão mal assim na vaga do Salgueiro.

Grupo D: River-PI, Botafogo-PB, Fortaleza, Ceará
O que eu disse: Ceará seria favorito e Foratelza brigando.
Rá, acertei mais uma.

Confronto das quartas: Salgueiro x Ceará
Ceará passa, mas com dificuldade. Vai precisar de um dia inspirado de seus jogadores (alô, Magno Alves). O Salgueiro sabe fazer seu jogo fechadinho, mas no Castelão o negócio é complicado.

Confronto: Fortaleza x Sport
Apesar do Sport ser o único teime de Série A na competição e ter iniciado a temporada como o time a ser batido nordeste, acredito que vai ser um confronto equilibrado. O Fortaleza cresceu demais durante a temporada e a volta de Marcelo Chamusca deu um novo ânimo no time. Quase em cima do muro, mas já que não pode fazer isso aqui neste blog, vou de Sport pela superioridade técnica, mas o time vai ter que jogar mais do que tem jogado pra passar pelo Fortaleza..

Grupo E: Globo-RN, Campinense, CRB, Bahia
O que disse: Bahia favorito e CRB brigando pela segunda fase.
Palmas para o Bahia e vaias para o pitaco da segunda vaga!

Confronto: Campinense x Bahia
Apesar do Bahia ter tido alguma dificuldade nas duas partidas diante do Campinense na temporada (vitória magra estreia na Copa do Nordeste e empate na última rodada com o time reserva), é franco favorito. Do primeiro jogo para o confronto desta quarta, o Bahia evoluiu demais e vive fase destruidora no Estadual, com três goleadas seguidas. Não acredito que o Campinense consiga segurar Kieza, Léo Gamalho, Maxi Biancucchi e companhia.

Comments Nenhum comentário »

Começa, tã nan nan! Começa, tã nan nan!

Os anos passam, as redes balançam, os torcedores gritam e o futebol brasileiro segue abrindo as cortinas de sua temporada com estaduais ultrapassados, confusos e recheados de c e n a s l a m e t á v e i s. Pior é ter a certeza que se os donos do teatro cuidassem bem do produto e estivesse abertos a procurar alternativas para valorizar o espetáculo, a coisa seria diferente.

Mas, o assunto desse texto, como vocês já sabem, é outro. Porque se existe alguma competição brasileira, nesta abertura de temporada, que me faz levantar da poltrona de ansiedade é a Copa do Nordeste. Um exemplo (escancarado) de alternativa competitiva, lucrativa e atrativa para os clubes e para o público. O campeão, por exemplo, leva, só de premiação e cota de TV  – sem contar com as rendas – quase três milhões de reais, que é a cota que um time ganha pra participar de toda a Série B, que tem 38 jogos (na Copa do Nordeste, o campeão faz 12 jogos). Os semifinalistas ganham mais 275 mil cada um e, no total acumulado, o vice-campeão fica com um milhão e duzentos mil reais, enquanto o campeão coloca dois milhões e oitocentos mil reais no bolso. Se falar no público, né?

Vai começar a Copa do Nordeste

Dito isso, vamos ao que interessa neste blog: pitacos e comentários sobre os artistas do espetáculo! Abre essa cortina, Nordeste!!!!

Grupo A: Serrano-BA, Confiança-SE, América-RN, Vitória
Favorito: Vitória
O time baiano teve um 2014 terrível, mas tem elenco e tradição pra brigar pelo título da Copa do Nordeste. No campo, é um time novo, com novo técnico, que ainda está sendo experimentado e testado. Pode ser um obstáculo para o título, mas o meio campo com Jorge Wagner e Escudero pode dar liga e existem outros jogadores com potencial, como o meia Vander. O América junto os cacos do fim de 2014, mas é a segunda força do grupo. Serrano e Confiança brigam por fora. Não imagino surpresas aqui.

Grupo B: Socorrense-SE, Coruripe-AL, Sampaio Corrêa-MA, Sport
Favorito: Sport
O Sport é único time da Copa do Nordeste que permanece na Série A, além de ser o atual campeão. Mais do que isso, manteve praticamente todo o time titular de 2014 e o técnico Eduardo Baptista que faz um belo trabalho no clube. O Sampaio Corrêa, com um especialista em mata-mata no banco, Oliveira Canindé, briga por uma vaga, mas perdeu peças importantes que foram destaque na temporada passada. Os dois outros integrantes do grupo não devem incomodar.

Grupo C: Piauí, Moto Clube-MA, Salgueiro, Náutico
Favorito: Náutico
Acredito que seja o grupo com maior possibilidade de surpresa. O Náutico é favorito pela experiência e tradição, mas teve muito problemas financeiros na temporada passada e a diretoria adotou uma postura pé no chão. É uma incógnita. Moto e Salgueiro brigam coladinhos por uma vaga e podem surpreender enquanto o Piauí corre por fora.

Grupo D: River-PI, Botafogo-PB, Fortaleza, Ceará
Favorito: Ceará
Com um elenco forte, e reforçado em 2015, o Ceará tem boas chances de brigar pelo título novamente. O rival Fortaleza iniciou a temporada com o desfalque do técnico Marcelo Chamusca, perdeu peças e montou um time fraco. A rivalidade coloca fogo na disputa, mas o Ceará está num patamar acima do tricolor. O Botafogo não é um time morto, mas deu azar no sorteio do grupo. O River é franco atirador.

Grupo E: Globo-RN, Campinense, CRB, Bahia
Favorito: Bahia
O tricolor baiano tem um péssimo retrospecto na competição nos últimos dois anos, mas a diretoria nova parece ter um “carinho” maior pela competição. É um ano de reinvenção. O grupo tem caras novas, muita gente da base e bons reforços, como o goleador Léo Gamalho, além de ter trazido o técnico Sergio Soares. Não pegou um grupo dos mais difíceis e tem tudo pra passar, mas nunca se sabe, né? O CRB deve ser o maior adversário do Bahia. O Campinense não deve repetir, nem de perto a campanha campeã de 2013 e o Globo, apesar de merecer aplausos pelo crescimento meteórico no futebol, não deve ir longe.

Serviço pra facilitar a vida de vocês porque sou boazinha!

Terça-feira, 03/02

Botafogo-PB x River-PI – – 21h45 (Horário de Nordeste), 22h45 (Horário de Brasília) – Esporte Interativo Nordeste

Quarta-feira, 04/02

Bahia x Campinense – 19h (Nordeste), 20h (Brasília) – Esporte Interativo (somente TV paga)

Ceará x Fortaleza – 21h20 (Nordste) 22h20 (Brasília) – Esporte Interativo

Sampaio Corrêa x Sport – 21h20 (Nordeste), 22h20 (Brasília) – Esporte Interativo Nordeste

Confiança x Vitória – 21h (Nordeste), 22h (Brasília) – Ao vivo no EI Plus com meus comentários!

Quinta-feira, 05/02

Serrano x América – 19h (Nordeste) 20h (Brasília) – Esporte Interativo Nordeste

Náutico x Salgueiro – 19h45 (Nordeste) 20h45 (Brasília) – Esporte Interativo (Somente TV paga)

Piauí x Moto Club – 22h (Nordeste) 23h (Brasília) – Esporte Interativo

Globo x CRB – 21h45 (Nordeste) 22h45 (Brasília) – Esporte Interativo Nordeste

 

 

Comments Nenhum comentário »

A Barata diz que tem / O Brasileiro diz que tem

A barata e seus palpites

A Barata diz que tem sete saias de filó
É mentira da barata, ela tem é uma só
Ah ra ra, iá ro ró, ela tem é uma só!

A Barata diz que tem um sapato de veludo
É mentira da barata, o pé dela é peludo
Ah ra ra, Iu ru ru, o pé dela é peludo!

A Barata diz que tem um anel de formatura
É mentira da barata, ela tem é casca dura
Ah ra ra , iu ru ru, ela tem é casca dura

A Barata diz que tem um sapato de fivela
É mentira da barata, o sapato é da mãe dela
Ah rá rá, oh ró ró, o sapato é da mãe dela!

Essa musiquinha (uma cantiga popular) pode ser facilmente adaptada pra um certo Brasileiro que também se acha, mas na verdade…

O Brasileiro diz que tem 20 times competindo
É mentira do campeonato, uma liminar vem vindo
Ah rá rá, oh ró ró, uma liminar vem vindo

O Brasileiro diz que tem estádios cheios e modernos
É mentira do campeonato, média de público tá no inferno
Ah rá rá, oh ró ró, média de público tá no inferno

O Brasileiro diz que tem qualidade e muitos craques
É mentira do campeonato, o nível dele é de araque
Ah rá rá, oh ró ró, , o nível dele é de araque

É claro que isso é uma brincadeira, mas não é mentira da barata que nosso principal campeonato nacional poderia estar muito melhor. De qualquer forma, como já virou tradição, aí vão meus pitacos e minhas análises (em ordem alfabética) para o Brasileirão 2014, com destaque para os nordestinos, claro.

Série A

Atlético-MG
A barata diz que o galo tem um dos melhores times da competição, mas que parece um time menos consistente e focado que o de 2013. Vale lembrar também que o Atlético começa o Brasileiro dividindo as atenções com a Libertadores. Briga por libertadores, mas não leva o título.

Atlético-PR
A barata diz que a surpresa de 2013 não vai se repetir.  Mais uma vez, o clube apostou no time sub-23 para a disputa do estadual enquanto o time principal focava na Libertadores, mas, desta vez, os meninos caíram na semifinal do Paranaense e os profissionais na fase de grupos da Libertadores. O clima no vestiário não é bom (e Adriano, hein?!?! Parece até mentira da barata!!!!) e o time só poderá jogar na Arena da Baixada,  a partir da 19ª rodada já que terá que cumprir nove jogos de punição em virtude da briga durante o jogo contra o Vasco, na Arena Joinville, pelo Campeonato Brasileiro de 2013. Meio da tabela pra baixo.

Bahia
A barata diz que o Tricolor começa o ano mais tranquilo que em 2013. Foram muitas mudanças e o torcedor ganhou um time com muito mais garra e comprometimento, ainda que não seja o ideal. Não é a toa que, em pouco mais de seis meses, o clube passou de 600 sócios torcedores à quase 25 mil tricolores associados. Apesar da eliminação ainda na fase de grupos da Copa do Nordeste, Marquinhos Santos conseguiu que o time evoluísse nos primeiros meses do ano, o que culminou no título estadual diante do Vitória. O time não perde um Ba-Vi há sete clássicos e está invicto há 12 jogos e a diretoria ainda promete reforços para o Brasileirão. No grupo, destaque pra Anderson Talisca, cria da base, artilheiro (6 gols) e líder de assistências (6) da equipe na temporada.  Meio de tabela pra baixo.

Botafogo
A barata diz que tem coisas que só acontecem com o Botafogo. O título de campeão nacional está longe de ser uma delas, no entanto. Focado na disputa da Libertadores, os profissionais acabaram eliminados na fase de grupos. O clube ainda enfrenta um péssimo momento fora de campo, com muitas dificuldades de pagar os salários dos jogadores. Meio da tabela pra baixo.

Chapecoense
A barata prevê um campeonato difícil pro time que tem poucos recursos e disputa pela primeira vez a Série A do Brasileiro (pontos corridos). Candidato fortíssimo ao rebaixamento.

Corinthians
Depois de um início de temporada desastrosa, a diretoria se mexeu e trouxe reforços, mas a barata não acha que será suficiente pra brigar pelo título. Meio da tabela pra cima.

Coritiba
A barata informa que o time ainda não se encontrou na temporada. Pode evoluir, mas não deve ir longe. Meio da tabela pra baixo.

Criciúma
A barata diz que o Criciúma vai longe no ano. É mentira da barata, o time deve brigar pra não cair. Candidato ao rebaixamento.

Cruzeiro
É candidato ao título, mas a barata acha difícil que a taça caia de novo no mesmo lugar. Tem, talvez, o melhor elenco do país, mas divide as atenções com a Libertadores. Briga justamente por ela, em 2014.

Figueirense
O time não pode ser ambicioso, coisa que a barata deveria aprender também. Candidato ao rebaixamento.

Flamengo
A barata não bota muita fé no time montado pelo Flamengo. Apesar do título estadual, a eliminação na fase de grupos da Libertadores mostra que o ano não deve ser de maiores conquistas. Meio da tabela.

Fluminense
Ainda que tenha um elenco de qualidade, a barata desconfia desse Fluminense. Apesar de focado no Brasileirão, o time é uma gangorra. Não seria supresa brigar por Libertadores, tão pouco se brigar pra não cair. Meio da tabela pra cima.

Goiás
O time começa o Brasileiro com ambiente conturbado e o ânimo lá embaixo. Segundo a barata, o vice-campeonato estadual e a eliminação precoce na Copa do Brasil pesaram. Candidato ao rebaixamento.

Grêmio
Uma das apostas da barata para o título, caso consiga conciliar a competição com a Libertadores. Briga por Libertadores.

Internacional
Mais uma vez o Internacional começa o ano de forma promissora e com um elenco pra ser campeão nacional. Em todas as ultimas edições, o rótulo de favorito não passou do papel e o inter não conseguiu quebrar o jejum que já dura desde 1979. A barata está com receio da história se repetir. Briga por Libertadores.

Palmeiras
Depois de uma temporada na Série B, o time tenta se reconstruir na elite. A barata acha que o time é promissor. Meio da tabela pra cima.

Santos
A barata destaca o foco total do Santos no Brasileirão. Apesar do título paulista não ter vindo, o elenco pode fazer mais do que no ano anterior. Briga por Libertadores.

São Paulo
A barata lembra que aqui é trabalho! Se o time encaixar com Alexandre Pato, Paulo Henrique Ganso e Luis Fabiano, vai longe no Brasileirão. Briga por Libertadores.

Sport
A barata coloca fé que esse é o ano do Sport permanecer entre os grandes e evitar o efeito gangorra que o acompanha nos últimos anos. O time começou 2014 enrolado, mas a chegada de Eduardo Batista ao comando mudou completamente a atitude em campo. Com Neto Baiano em fase espetacular, o clube conquistou o tricampeonato da Copa do Nordeste, um teste muito mais interessante e válido do que os fracos estaduais (que o time ainda pode conquistar). Se mantiver a pegada, pode surpreender. Meio da tabela.

Vitória
A barata já esqueceu o time que surpreendeu em 2013 e brigou por vaga na Libertadores até a última rodada. O Vitória fez um início de temporada sem brilho e com muitas incertezas, principalmente na defesa. Pra completar, perdeu seu principal jogador no meio de campo, Escudero (lesionado). Era um dos favoritos ao título na Copa do Nordeste, mas caiu ainda nas quartas de final com direito a goleada sofrida para o Ceará. No campeonato estadual, não conseguiu vencer o Bahia em nenhum dos quatro encontros no ano. Não deve repetir o desempenho de 2013. Meio da tabela.

Série B 
Nordestinos

ABC
Depois de um início de temporada desastrosa (não se classificou para a final do campeonato potiguar e não garantiu vaga na Copa do Nordeste de 2015), o ABC parece ter encontrado um caminho, ao menos. O elenco não está pronto e a saída de jogadores como Lucio Curió e Daniel Paulista, considerado líder do grupo, foi recebida com estranhamento pela torcida e imprensa. Pra reforçar a equipe, a diretoria aposta no veterano atacante Dênis Marques, dispensado pelo Santa Cruz. A barata não correria os riscos que a diretoria assumiu. Com, adversários ainda mais complicados do que no estadual, o ABC deve sofrer na Série B.

América-RN
O time evoluiu muito durante o primeiro semestre e deve conquistar o título potiguar nos próximos dias. Desde a chegada do técnico Oliveira Canindé o time não sabe o que é perder: são 10 jogos, 9 vitórias, incluindo uma contra o Ceará, e apenas um empate. A chegada do meia Arthur Maia, emprestado pelo Vitória deu qualidade técnica a um time que tinha bom conjunto. A barata aposta que será a surpresa da Série B e que o Mecão pode sonhar em beliscar uma vaga na Série A.

Ceará
Vice-campeã da Copa do Nordeste, o Ceará tem um elenco forte e experiente. O veterano Magno Alves, vice artilheiro do Brasil em 2013, segue em grande fase e pode ser decisivo. A barata aposta nele na briga pela artilharia da competição. Pra completar, a conquista do campeonato cearense no ano de seu centenário pode embalar o time. Briga pelo acesso.

Icasa
O time ainda divide suas atenções entre o campo e os tribunais, já que ainda tem a esperança de conseguir uma vaga na Série A (a barata duvida). Se na elite, é um dos candidatos ao rebaixamento, o momento conturbado pode tirar o foco no início da Série B. Com um elenco limitado, o Icasa não conseguiu fazer frente a Ceará e Fortaleza no Estadual e pode bater na trave mais uma vez pelo acesso.

Náutico
Depois de um 2013 desastroso, o time passou por uma completa restruturação. A chegada de novos jogadores e do técnico Lisca, com um perfil “chacoalhador”, como lembra muita bem a dona barata, trouxe ares diferentes e o time evoluiu na temporada, ainda que não tenha alcançada uma estabilidade ideal. Briga pelo acesso.

Sampaio Corrêa
Motivação é o que não falta ao Sampaio Correa. A barata ficou impressionada com o crescimento do clube (e que torcida!) nos últimos anos. Em 2012, subiu da D pra C e, em 2013, da C pra B. O técnico Flávio Araújo foi campeão maranhense, no entanto, encontrará dificuldades bem maiores na competição nacional de 2014 e o time é limitado. O objetivo aqui é se manter na Série B e ganhar corpo e experiência pra seguir sonhando com, enfim, um acesso à elite do futebol brasileiro.

Santa Cruz
O campeão Brasileiro da Série C chega abalado para o início da competição nacional. Segundo a barata, o time não digeriu bem a derrota para o Sport nas semifinais do Campeonato Pernambucano, quando foi eliminado nos pênaltis. Com atuações irregulares, nos oito clássicos pernambucanos no ano, contra Sport e Náutico, foram quatro derrotas, dois empates e duas vitórias, o Santa pode não ter vida fácil na Série B e amargar mais um ano por lá.

Comments 1 comentário »

Espelho, espelho meu…

Existe alguém mais diferente do que eu?

Espelho, espelho meu

Apesar do Bahia ter sido desclassificado mais uma vez na primeira fase da Copa do Nordeste, o time/clube de 2014 não vê o time/clube de 2013 refletido no espelho. Sim, o sentimento do torcedor pode ser o mesmo, mas a situação é diferente.

O Bahia eliminado de 2013 perdeu dois jogos, empatou duas vezes e também venceu duas vezes. Sendo as duas derrotas (3 a 0 para o ABC e 2 a 1 diante do Ceará) e um empate (em 0 a 0 com o Itabaiana) nos últimos três jogos.

O time que perdeu de goleada para o ABC na penúltima rodada, em Pituaçu, foi o seguinte: Marcelo Lomba, Neto, Danny Morais, Titi e Jussandro; Fahel, Diones, Hélder e Zé Roberto; Ryder e Souza. O técnico era Jorginho e torcida era da campanha público zero.

Também era início de temporada, claro, mas o Bahia com esse time já estava fadado a ser o que era: ruim. Jogadores com pouca (ou nenhuma) margem para evolução. Um Bahia, em campo, que refletia sua diretoria. Um Bahia decadente, confuso, prepotente e que não respeitava sua torcida (com direito a jogador mandando recado patético pra torcida, Joel Santana, piadinhas e xingamentos do presidente, negócios obscuros e bastante questionáveis).

O time de agora tem: Marcelo Lomba; Madson, Lucas Fonseca, Titi e Guilherme Santos; Fahel, Pittoni, Helder e Talisca; Rhayner e Maxi Biancucchi. O técnico é Marquinhos Santos e a torcida, apesar de tímida no estádio, cresceu de 600 para 20 mil sócios nos últimos meses.

Madson, Guilherme Santos, Pittoni, Talisca, Rhayner e Maxi têm margem para e devem evoluir com o time. A chegada de um camisa 9, um bom camisa 10 e um bom primeiro volante tornariam o Bahia um time competitivo para não passar os perrengues de 2013 enquanto o clube se reconstrói. É possível encontrar erros na montagem do elenco? Claro que sim. Foram 15 contratações e ainda assim faltam peças! A troca de Feijão por Rafinha deixou o Bahia com um buraco no lugar do volante e trouxe uma opção/aposta no ataque muito parecida com Rhayner, Hugo e os garotos da base Ítalo Melo e Zé Roberto.

Posso estar com o pensamento de fada madrinha, mas prefiro pensar que essa diretoria pode aprender com seus erros.

Porque o Bahia está se reconstruindo. E isso significa que vão acontecer erros e acertos. De Maléfica, não dá pra virar Branca de Neve de um dia pro outro. Maçãs envenenadas aparecerão no caminho, a eliminação da Copa do Nordeste é uma delas, mas ao menos há um novo conto a ser escrito.

O reflexo no espelho pode ser uma interrogação (ninguém pode garantir que o novo caminho trará tudo que uma torcida deseja), mas não refletir o Bahia de 2013, em minha opinião, já é uma bela de uma mudança.

 

Comments 2 comentários »

Caminhos, direções, esquerdas e direitas para 2014

Vire a esquerda para mudanças. Se a intenção for seguir o planejado, vire a direita.

Esquerda ou direita?!

E assim o Bahia pegou o caminho da esquerda e o Vitória pegou o da direita.

 

Bahia 2014

Sim, porque o Bahia é um novo Bahia. Um time que mudou de comando, de atitude, de sentimento, de elenco e de posicionamento. Que tirou da bagagem todo o peso que fazia o caminho parecer muito mais longo, tortuoso e embolado. Um caminho que não tinha futuro e que desrespeitava o passado.

O novo Bahia trouxe um técnico com novas ideias e pensamentos modernos. O novo Bahia saltou de 600 sócios para quase 20 mil depois de deixar as malas sem alças pelo caminho. O novo Bahia trouxe reforços e se livrou de fracassos. O novo Bahia deixou o desanimo pra traz e trouxe a força do torcedor pro seu lado durante sua viagem. Uma viagem onde nem tudo é unanime ou correto (eu não teria destravado as portas para a saída de Feijão, por exemplo), mas que tem um destino desejado em comum. E isso faz toda a diferença na mudança.

E por falar em mudança, o Tricolor que veremos em campo está bastante reformulado. Com todos os contratados disponíveis (dois reforços, Maxi e Pittoni e 11 apostas) no papel, eu escalaria um Bahia ofensivo, sem um atacante de referência na área. Maxi faz o que o povo resolveu chamar agora de falso 9 e outros dois atacantes preenchem o ataque pelos lados. Só não vale ficar cruzando pra área, não é?! Tem que ver se o time vai dar liga pra manter a bola no chão nessa formação.

Como opção, torço muito pelo sucesso do garoto Rafael Gladiador. É boa opção usar o centroavante pro segundo tempo de um jogo enjoado, por exemplo. No meio, escalei Branquinho, mas é uma posição que Talisca pode brigar pra entrar. O que é uma boa pro moleque crescer. No mais, só quando a bola rolar.

Agora vamos pra direita. Porque esse é o caminho do Vitória. Um time que fez uma campanha SENSACIONAL em 2013 e quer não quer mudar de rumo. A gente fala tanto da dificuldade de clubes nordestinos (ou com menos poder financeiro) em competir de igual pra igual com os grandes do futebol brasileiro e o Vitória de 2013 (tendo acabado de voltar pra série A) mostrou que é difícil, mas não é impossível.
Escalação Vitoria 2014
E o Rubro-Negro deu uma bela guinada em manter boa parte de seu elenco e o técnico Ney Franco, que conseguiu fazer um Vitória eficiente e bonito de se ver. Sobre a saída de Maxi, pior seria perder Escudero. Ele é o responsável pelo equilíbrio do Vitória em minha opinião.

O Vitória começa 2014 com a quinta marcha engatada, com uma direção clara e muito combustível. Abaixo, minha escalação ideal antes da bola rolar (e uma defesa meio no escuro já que precisamos ver que dupla de zaga vai funcionar)!

Wilson; Ayrton, Dão, Ferrari e Mansur; Cáceres, Escudero e Juan; Marquinhos, Willie e Pedro Oldoni.

Dito isso e já que a Copa do Nordeste COMEÇOU HOJE (corre pra garantir o Esporte Interativo Nordeste na sua telinha, minha gente!!!!!!), vamos aos meus palpites grupo por grupo. Mas, antes, vamos lembrar que:

A Copa do Nordeste terá um calendário maior: em 2014, a Copa do Nordeste começa em janeiro e termina em abril. O sucesso da competição fez com que ela tivesse o tempo de duração aumentado.

A Bola oficial da competição ganhou o nome de Asa Branca, escolha dos próprios torcedores que votaram pela internet. A bola é a primeira do Brasil que tem estampada a marca da competição. Ela foi fabricada em Itabuna, na Bahia, por isso tem a inscrição “made in Nordeste”.

Álbum de Figurinhas: a partir de fevereiro, chega o álbum de figurinhas oficial da competição, feito pela Panini . Além da Copa do Nordeste, somente o Campeonato Brasileiro tem um álbum de figurinhas, no Brasil.

Premiação: as cotas aumentaram, com relação à Copa do Nordeste de 2013. Agora, o campeão pode levar, entre direitos comerciais e bilheteria, R$ 3 milhões.

Estádios de Copa: no ano passado, a inauguração do primeiro estádio de Copa, o Castelão, foi realizada em uma rodada dupla pela Copa do Nordeste. Neste ano, quatro estádios de Copa irão receber jogos da competição: Arena Pernambuco, Arena das Dunas, Fonte Nova e Castelão.

Vaga na Sul-Americana: o campeão da Copa do Nordeste deste ano, garante vaga na Copa Sul-Americana.

Grupo A:
Vitória
, América-RN, Confiança e Sergipe
Grupo B:
Bahia, Santa Cruz
, CSA e Vitória da Conquista
Grupo C:
Ceará, CRB
, Treze e Potiguar de Mossoró
Grupo D:
Sport, Náutico, Guarany de Sobral e Botafogo-PB

Favoritos ao título: Vitória, Ceará, Sport e Bahia (nessa ordem)

Comments Nenhum comentário »

Símbolo vai, ídolo não vem

E lá se vai o pé de Feijão / Foto: Reprodução
Tecnicamente, cada um em sua posição, Rafinha tem mais qualidade que Feijão. Futebolisticamente, cada um em sua emoção, não arriscaria um grão de Feijão por Rafinha.

Feijão é símbolo de um novo Bahia. Um clube que começa de novo, que não é o mais técnico e talentoso do momento e que vai passar uns perrengues por um tempinho ainda. O Bahia que renasce agora é um clube que não tem dinheiro de sobra, que não tem craque de sobra, que não tem gol de sobra, que não tem volante de sobra, que não tem ídolo de sobra, mas que tem alma, muita alma, de sobra e excesso.

Feijão não é o melhor volante dos últimos tempos. Não é um jogador pronto e insubstituível tecnicamente. Ainda tem muito a evoluir. Mas Feijão é o que o Bahia tem mais perto de sua torcida. Feijão é aquele morador de um bairro pobre, é aquele volante que se negou a treinar no rival e é aquele garoto que superou trauma do assassinato de um amigo em um campo de futebol. Feijão é aquele Bahia. Aquele Bahia que a torcida ama. E não é apenas pela disposição em campo com a camisa. É porque quando ele tira a camisa, o escudo tricolor continua no peito.
Eu não trocaria isso por Rafinha, aquele que adoraria ficar no Flamengo, mas que vem pro Bahia como quem vai pro Vitória, pro Coritiba, pro Sport…

Deixando um tiquinho a alma de lado, vamos a essa história de que o Bahia está bem servido de volantes. Segue a lista: Fahel, Helder, Rafael Miranda, Anderson Melo e Diego Felipe. Acho que vai faltar 1° volante… Vamos ver como Marquinhos Santos vai montar esse meio de campo.
Sim, o ataque do Bahia preocupa. Em 2013, o clube teve o terceiro pior ataque do Brasileirão e, ainda assim, perdeu Fernandão, sua maior referência (foram 15 gols do artilheiro do clube no campeonato, seguido de Marquinhos Gabriel, que é meia atacante, com apenas quatro, e que também deixou o tricolor). Na reapresentação, para o ataque, estavam Erick, Nadson, Rafael Gladiador, Zé Roberto, Rhayner, Hugo e Jonathan Reis. Será que Rafinha muda esse panorama?? Ou será que Erick, Rhayner, Zé Roberto, Hugo e o próprio Ítalo Melo, reapresentado como meia, não têm um perfil parecido??

Vale mesmo trazer Rafinha, ainda mais nessas condições, em troca de Feijão?? E tem mais, será que Feijão terá chances no Flamengo? Vai voltar tão melhor do que ficando no Bahia a ponto de valer a pena??

Rafinha pode calar minha boca (\o/ bom demais para o Bahia) e Feijão pode se dar bem e devolver sua alma para o corpo Bahia (\o/ bom demais para o Bahia e para Feijão). Não dá pra fazer previsão. O contrário também poderia dar errado e Feijão fazer uma temporada péssima no Bahia (não dá pra virar ídolo só com personalidade). Ainda assim, diante da situação, eu não teria aberto mão, novamente (como fez a antiga diretoria no caso de Gabriel), de um jogador com o simbolismo de Feijão. Não é todo dia que a gente vê um grão de ídolo em formação. Muito menos com uma história tão gigante. Fica pra próxima semente. Ou não.

OBS. Vale a leitura deste perfil de Feijão feito por Eric Luis Carvalho, no Globoesporte.com, em julho de 2013.

OBS2 (atualizada). Só pra lembrar, apesar do meu terrorismo minha opinião, ao menos foi um empréstimo e não venda!

Comments 2 comentários »


Um cometa chamado BaVi

Cometas são pequenas “bolas de neve sujas” formadas por uma mistura de gelo, gases congelados e poeira. Todos, restos de formações do Sistema Solar. Algo bem parecido com os atuais times de Bahia e Vitória. Cada um com suas particularidades, hora mais dominado por sobras, refugos e reservas e hora mais frio, gelado, sem o calor que espera uma torcida. Ambos, aparentemente, sujos, perigosos e sem luz própria.

20130218-001613.jpg

Numa pesquisa meteórica, pelo twitter, perguntei o que os torcedores da terrinha estavam achando do futebol baiano neste início de ano. Vocês já imaginam as respostas: patético, vergonhoso, decepcionante, frustrante, ridículo, lastimável, ultrapassado, medíocre, incompetente.

Não são palavras de torcedores que se identificam com o time em campo, que percebem ali o trabalho (dos jogadores ou da diretoria) de quem os está representando, que lamentam uma derrota, mas se reconhecem na mesma paixão ou doação.

Mais parecido com um asteroide, que nada mais é do que uma grande pedra espacial, sobra do processo de formação dos planetas rochosos, como Terra e Marte, o Vitória tinha até consistência. Com um elenco, em minha opinião, melhor reforçado do que o do Bahia, o time de Caio Jr., fez a segunda melhor campanha da 1ª fase – entre todas as equipes. Não era nenhuma estrela pronta pra brilhar, mas deixava um rastro de esperança. Se souber aprender com o apagão cósmico que o tirou do Nordestão, pode encontrar alguma luz, mas precisa deixar de ser uma rocha sem vida.

Já o Bahia, não consegue ser nem um meteoroide, ou seja, um asteroide pequeno. Explico: um meteoroide que entra na atmosfera da Terra passa a ser chamado de meteoro. Essas pedras queimam em contato com os gases do ar, formando um rastro de luz – as populares estrelas cadentes. Quando esses meteoros não se desintegram totalmente no choque com a atmosfera, e, de fato, colidem com o solo, são chamados de meteoritos. Ou seja, esse Bahia que tá aí não tem nada nem remotamente parecido com uma estrela cadente (a não ser, talvez, pela parte que cai).

Nesta semana, o planeta todo deu uma olhada para o nosso sistema solar. Como vocês devem ter visto ou lido por aí, com diferença de algumas poucas horas, um meteoro atingiu a Rússia e um asteroide passou raspando pela Terra. Para os estudiosos, os dois eventos desta semana não são motivo para pânico. Já no caso de Bahia e Vitória, não podemos afirmar o mesmo.

Comments 1 comentário »


Warning: readfile(../ga.txt): failed to open stream: No such file or directory in /home/claraalbuquerque/claraalbuquerque.com.br/wp-content/themes/mandigo/footer.php on line 356