Arquivo de novembro 2014

Post-férias – Parc des Princes, Paris (PSG 3×0 Bordeaux)

Depois de contar pra vocês como foi a visita ao Parken Stadium em Copenhagen, na Dinamarca, durante as minhas maravilhosas férias, é hora de contar como foi a experiência de assistir a um jogo do Campeonato Francês (ú lá lá) em Paris. Lembrando que já mostrei pra vocês minha visita, há muito tempo, ao Stade de France (sim, aquele da Copa de 98), hein?! Mas agora é a vez do Parc des Princes!

Então, mais uma vez, pisca os olhinhos, se transporta para a cidade luz e, voilà, vem comigo!

Parc des Princes

O jogo
O PSG está correndo atrás do tri no campeonato e segue com um time estrelado nessa temporada! Para o jogo, válido pela 11° rodada da competição, contra o Bordeaux, atual quarto colocado, o clube de Paris entrou em campo desfalcado (lágrimas) de Ibrahimovic, lesionado, e Cavani , suspenso, mas teve a brasileirada toda! Lucas marcou dois gols de pênalti e David Luiz e Thiago Silva tiveram atuações seguras, mas um torcedor sentado atrás de mim gritou, num certo momento, “Tu n’es pas le numero 10!” (Você não é o número 10!) quando David Luiz insistia em se posicionar quase na ponta direita! Maxwell também estava em campo. Lavezzi marcou o terceiro gol. E só pra alfinetar, o juiz da partida errou que foi uma beleza (inclusive num dos pênaltis)! Não é só no Brasil que a coisa tá feia pra arbitragem aparentemente.

Levanta o mosaico!!!!!

O Estádio
Achei bem bonito e bastante organizado. A capacidade é de pouco menos de 50 mil pessoas e estava cheio. Não é distante do centro, ainda mais de metrô. Para vocês terem uma ideia, ele fica aproximadamente a 4km da Torre Eiffel. Construído em 1897 (isso mesmo!!!), já foi palco de três finais da Liga dos Campeões da UEFA: 1956: Real Madrid 4 – 3 Stade de Reims; 1975: Bayern de Munique 2 – 0 Leeds United; 1981: Liverpool 1 – 0 Real Madrid. Já sediou também jogos da Copa do Mundo em 1938 e 1998.

Antes do jogo começar, tem música do campeonato, bandeiras no campo, bolinhas de sabão (sim, bolinhas de sabão), mosaico e todo um cerimonial para o evento. Baita identidade e evento, mesmo sendo “apenas mais um jogo de meio de campeonato”. Aquele lance do locutor do estádio falar o sobrenome/nome do jogador na escalação e a torcida completar com o outro nome/sobrenome do jogador funciona demais. Todo mundo berra! E por falar em torcida, ela não faz muita pressão, mas é muito divertida! Em diversos momentos, um lado do estádio canta, aí o outro responde, e assim sucessivamente, tipo num jogral. ADOREI!

Bolinhas de sabão!

Como chegar
Fácil, fácil, fácil, fácil. Tem um metrô quase na porta. Basta descer na estação Porte de Saint-Cloud, da linha 9.

Quanto custou
O ingresso custou 87 Euros. Com o euro valendo R$3,20, saiu por mais de R$275, o que não é nada barato para um campeonato nacional, mas isso é consequência do valor da nossa moeda e da política de sócios torcedores. Assim como no jogo entre Dinamarca x Portugal, comprei pela internet dois meses antes da partida, imprimi o ingresso em casa, ainda no Brasil, e na hora, bastou passar o código de barras na catraca e pronto. O site foi o Viagogo, que é a plataforma oficial de troca de ingressos do time parisiense (o PSG, inclusive, foi o primeiro clube francês a fechar parceria com o site, que é uma empresa virtual especializada em comercialização de ingressos).

\o/

Comments 1 comentário »


Warning: readfile(../ga.txt): failed to open stream: No such file or directory in /home/claraalbuquerque/claraalbuquerque.com.br/wp-content/themes/mandigo/footer.php on line 356