Fui assistir a final da Copa do Brasil aqui em Salvador, ontem, no Barradão. Não fui a trabalho, mas aproveitei para fazer algumas fotos aqui pro blog e, claro, curtir futebol.

Torcida do Vitória fez bonito no Barradão

Barradão em chamas

A torcida do Vitória fez uma festa maravilhosa (os sinalizadores haviam sido proibidos, mas estavam todos lá). Acreditou no improvável durante os 90 minutos e saiu do estádio com a imagem de um time guerreiro e que não fez feio. O Vitória jogou bem, no início do primeiro tempo não deixou o Santos ver a bola, mas o resultado do primeiro jogo, na Vila Belmiro, foi decisivo. O Santos confirmou a fama e vamos combinar que não há como negar que tem um grupo com muito mais qualidade que o Vitória.

Robinho comemora o título rodeado de fotógrafos

Assisti a vitória do rubro-negro das arquibancadas e desci para o campo no fim da partida. Como eu não estava trabalhando, não estava preparada e acabei colocando, literalmente, o pé na lama. Acompanhei de pertinho a festa do peixe e a tristeza do leão. Infelizmente, não deu para o Vitória. Enfim, bola pra frente.

Ganso foi eleito o melhor jogador do torneio

Ricardo Silva e Viáfara em coletiva após o jogo

E, finalmente, meu pézinho tooodo sujo de lama!!! : )

5 comentários para “Vitória 2×1 Santos”
  1. Carlos Santana disse:

    E o lamaçal sempre tomou conta deste lugar. Quem pisa ali se suja de lama.

    Acabei de almoçar hoje um peixe frito, delicioso, porque leão não se come, os adversários o devora, é selvagem e não tem sabor.

  2. Eduardo disse:

    A última foto é muito bacana…meio trabalho, meio diversão: “ócios” do ofício…

  3. cris disse:

    O vitoria assasouuuuuuuu…Parabéns a torcida e jogadores…Só não entendo porque apareceram tantos santistas na bahia…deve ser falta do que comemorar por parte dos tricolores… O barradão tava lindooooooooooooooo…mesmo com a chuva que provocou a lama…viva o NOSSO estádio e feliz de quem o tem…

  4. fabian disse:

    Fomos educados, acostumados a desvalorizar as conquistas.
    Na verdade, só as classificamos como tal quando se alcança o mais alto lugar no pódio.
    Ser vice no Brasil representa o nada.
    Simboliza o fracasso.
    Segundo lugar não se ganha; se perde o primeiro.
    Um costume bárbaro, injusto e – infelizmente – imutável.
    Essas linhas não expressam uma demagoga tentativa de consolo, até porque o torcedor do Vitória não precisa disso. É preciso, sim, valorizar e dar mérito ao feito.
    Perder um titulo tão sonhado, esperado, dói mais que prender o dedo na gaveta, mas é uma possibilidade e só “tomba” quem lá chega.
    Ao Leão já pertence um troféu incontestável, só dele, sem necessidade de disputa: o de maior clube do Nordeste. Aqui não falo de tamanho de torcida, conquistas passadas, mas sim da organização enquanto instituição, presente e futuro.
    Àqueles que tentam curar a ressaca da perda, com os olhos ainda encharcados, fica o recado: vocês não têm direito algum para sustentar a tristeza.
    Orgulhem-se das cores que vestem, que até outro dia estampavam a Série C.
    Mas o clube (gigante que é) se levantou e em menos de quatro anos voltou a disputar uma taça em nível nacional.
    Orgulhem-se de seu escudo, ainda não-estrelado… ainda.
    Não é hora de chorar; sim levantar a cabeça e seguir em frente.
    Afinal, existe uma bela estrada pela frente para o rubro-negro.
    Ser Vitória é um privilégio.
    vcs não tem o direito de fazer isso com o VITÓRIA essa capa do jornaç ta ridicula. afinal nunca mais esse jornal terá meu dinheiro. aff pra vcs

  5. Ricardo Nery disse:

    Clara,

    Parabéns pelos comentários que servem para contrastar a imbecilidade criativa da deplorável capa deste jornal na quinta-feira, que deve ser atribuida, muito provavelmente, a um anti-profissionalismo movido a paixão cublistica ou a venda fácil dos materiais apelativos, vulgares e de mau gosto.

    Não se deixe contaminar. Integilência é coisa rara!!

    Os imbecis, infelizmente, dominam o mundo.

  6.  
Comentar

*