Um cometa chamado BaVi

Cometas são pequenas “bolas de neve sujas” formadas por uma mistura de gelo, gases congelados e poeira. Todos, restos de formações do Sistema Solar. Algo bem parecido com os atuais times de Bahia e Vitória. Cada um com suas particularidades, hora mais dominado por sobras, refugos e reservas e hora mais frio, gelado, sem o calor que espera uma torcida. Ambos, aparentemente, sujos, perigosos e sem luz própria.

20130218-001613.jpg

Numa pesquisa meteórica, pelo twitter, perguntei o que os torcedores da terrinha estavam achando do futebol baiano neste início de ano. Vocês já imaginam as respostas: patético, vergonhoso, decepcionante, frustrante, ridículo, lastimável, ultrapassado, medíocre, incompetente.

Não são palavras de torcedores que se identificam com o time em campo, que percebem ali o trabalho (dos jogadores ou da diretoria) de quem os está representando, que lamentam uma derrota, mas se reconhecem na mesma paixão ou doação.

Mais parecido com um asteroide, que nada mais é do que uma grande pedra espacial, sobra do processo de formação dos planetas rochosos, como Terra e Marte, o Vitória tinha até consistência. Com um elenco, em minha opinião, melhor reforçado do que o do Bahia, o time de Caio Jr., fez a segunda melhor campanha da 1ª fase – entre todas as equipes. Não era nenhuma estrela pronta pra brilhar, mas deixava um rastro de esperança. Se souber aprender com o apagão cósmico que o tirou do Nordestão, pode encontrar alguma luz, mas precisa deixar de ser uma rocha sem vida.

Já o Bahia, não consegue ser nem um meteoroide, ou seja, um asteroide pequeno. Explico: um meteoroide que entra na atmosfera da Terra passa a ser chamado de meteoro. Essas pedras queimam em contato com os gases do ar, formando um rastro de luz – as populares estrelas cadentes. Quando esses meteoros não se desintegram totalmente no choque com a atmosfera, e, de fato, colidem com o solo, são chamados de meteoritos. Ou seja, esse Bahia que tá aí não tem nada nem remotamente parecido com uma estrela cadente (a não ser, talvez, pela parte que cai).

Nesta semana, o planeta todo deu uma olhada para o nosso sistema solar. Como vocês devem ter visto ou lido por aí, com diferença de algumas poucas horas, um meteoro atingiu a Rússia e um asteroide passou raspando pela Terra. Para os estudiosos, os dois eventos desta semana não são motivo para pânico. Já no caso de Bahia e Vitória, não podemos afirmar o mesmo.

Um comentário para “Um cometa chamado BaVi”
  1. Helena disse:

    Adorei. Só faltou a informação que o meteoro que caiu na Rússia feriu cerca de 1.000 pessoas. Já com o Bahia e o Vitória não foi possível contar o numero de vítimas entre os torcedores.

  2.  
Comentar

*